Chá com os Deuses

Outubro 03 2010

PORTAL PARA UM MUNDO DIFERENTE

Uma das coisas mais misteriosas da água é o gelo flutuar nela. Como o ponto de maior densidade da água é a 4º C (o fundo dos lagos está a 4º C) o gelo flutua, o que permite a continuação da vida com muito frio, senão provavelmente nós não estaríamos aqui. A água também tem a capacidade única de dissolver outras substâncias e de as levar, o que proporciona a criação “sopa da vida”, tendo-se tornado no local de nascimento de todas as criaturas. Estes “mistérios” da água ajudam a pensar que ela não é deste planeta.

 

Luís Frank (Univ. Iowa) concluiu (com suporte pela NASA e Univ. Hawai) que caem na Terra cerca de 20 mini-cometas por minuto (10 milhões por ano). Defende que essas bolas de água e gelo têm bombardeado a Terra desde há 40 mil milhões de anos. Se não pode haver vida sem água e se esta veio do espaço, então toda a vida é extra-terrestre.

 

Que informação trouxe a água antiga quando chegou do espaço? Podemos assumir que ela transportou o programa necessário para o desenvolvimento da vida.

 

Joan S. Davis (Univ. Téc. Zurich) estabeleceu uma “divisão” entre a água sábia (dos rios) e água imatura (caída recentemente). Também concluiu que a água canalizada não é muito saudável porque, sujeita a altas pressões, a água liberta os minerais, que a água engarrafada mineral pode causar endurecimento das artérias e a carbonatada tem alta acidez, que é também prejudicial.

 

A água regista informação e depois, ao circular pelo mundo, distribui-a.

 

Numa experiência empírica usaram-se três frascos com arroz, um com a inscrição ‘Obrigado’, outro com a inscrição ‘Parvo’ e o terceiro foi ignorado. O arroz ignorado foi o primeiro a apodrecer. Dar atenção, positiva ou mesmo negativa a algo é uma forma de dar energia. O comportamento pior é não reter informação.

 

A MENTE CRIA TUDO

O século XX assistiu às lutas do petróleo; o século XXI vai assistir às guerras da água. A poluição da água das chuvas alcançou uma escala global. Os resíduos industriais circulam, poluindo a água que por eles passa e espalhando toxinas por todo o mundo. Mas as pessoas das cidades estão mais interessadas na sua protecção e agora, é mais fácil formar cristais. A poluição teve origem na nossa própria mente. Começámos a pensar que o que nos convinha era um estilo de vida com abundância a qualquer custo e este egoísmo levou à poluição ambiental que afecta todo o globo.

 

Os cientistas estimam que existam entre 108 e 111 elementos diferentes, contendo as criaturas mais desenvolvidas mais elementos do que as menos desenvolvidas. Podemos estabelecer uma relação directa entre possuir mais elementos e conseguir sentir (mais) emoções – crê-se que os animais mais evoluídos sentem algumas emoções.

 

Segundo o budismo, o ser humano nasce com 108 “desejos” terrenos – tais como confusão, afecto, ciúme e vaidade – que nos torturam ao longo da vida. É lógico concluir que esses 108 desejos terrenos têm as suas contrapartes nos 108 elementos.

 

Já há dispositivos que detectam as vibrações únicas de cada coisa à nossa volta e que consegue transcrevê-las na água. Conseguiu-se medir as vibrações emanadas por várias pessoas e constatou-se que as vibrações negativas que emitimos correspondem às vibrações emitidas por vários elementos. Por exemplo, as vibrações criadas por irritação são equivalentes às do mercúrio, por ira às do chumbo e por tristeza às do alumínio; a incerteza está associada ao cádmio, o desprezo ao aço e o stress ao zinco.

 

Tem sido chamada a atenção para o facto de utensílios de cozinha em alumínio poderem contribuir para o desenvolvimento da doença de Alzheimer; pode ser por o alumínio ter a mesma vibração da tristeza e assim, tristeza e mágoa da idade atraírem o alumínio.

 

Joan Davis relata que um químico conduziu uma experiência sobre o modo como a posição das estrelas afectavam a água. Usando água contendo vários minerais (nomeadamente chumbo, cobre, prata, aço...), testou como o papel absorvia a água, consoante a posição das estrelas e planetas. Descobriu que quando Saturno tinha grande influência na Terra, o chumbo respondia sendo absorvido pelo papel, enquanto os outros elementos mostravam pouca ou nenhuma resposta. Podemos deduzir daqui que há uma estreita relação entre Saturno e o chumbo.

 

Os metais ressoam as emoções e os estados de espírito das pessoas e, assim, pode deduzir-se que Saturno está intimamente relacionado com a emoção da ira.

 

Também curiosamente, o número de planetas do sistema solar é nove o que, multiplicado por 12, dá 108.

 

Como podemos libertar-nos dessas emoções negativas? Com base no princípio da vibração, só temos que emitir a emoção oposta. Combinando duas ondas opostas, a emoção negativa desaparece.

 

Já foram desenvolvidos métodos para eliminar o som com o som, criando um espaço silencioso. Há paralelos a este princípio para as emoções humanas. Por cada emoção negativa, há uma positiva, exactamente oposta, por exemplo, ódio/gratidão, ira/amabilidade, medo/coragem, ansiedade/paz de espírito, pressão/presença de espírito. O facto de alimentarmos emoções opostas faz de nós simplesmente humanos.

 

É o mesmo princípio envolvido na homeopatia. Quando a própria substância desapareceu e tudo o que resta é a informação da vibração, veneno e medicamento tornam-se o mesmo. Pensando de forma lógica, o medicamento não é bom para o organismo. Quando o medicamento entra no corpo elimina a dor, as vibrações das substâncias combinadas param e as várias substâncias regressam aos seus estados originais, podendo resultar em efeitos colaterais perniciosos. No passado o médico era o xamã ou o padre da comunidade, exortando as pessoas a seguir as leis da Natureza.

 

Muitas vezes os problemas de saúde resultam de emoções negativas. Se conseguirmos apagar a causa dessas emoções, teremos uma capacidade inata para recuperarmos da doença. A importância de sermos positivos não pode ser subestimada. O pensamento positivo reforça o sistema imunitário e ajuda-nos a encaminharmo-nos no sentido da recuperação. Dar às pessoas uma razão para viver anima o seu espírito e reforça o sistema imunitário.

 

Entre todos os medicamentos, não há nenhum com o poder curativo do Amor; ou seja, imunidade é Amor. Recentemente Masaru Emoto alterou esta terminologia. Não é Amor, por si só, que forma a imunidade, mas Amor e Gratidão. Convenceu-se disto quando experimentou sujeitar água destilada e água da torneira à “radiação” do micro-ondas. Expôs a expressão ‘Amor e Gratidão’ à água da torneira e esta tornou-se imune aos efeitos prejudiciais do campo magnético do micro-ondas, criando cristais bonitos. A água destilada formou cristais deformados e incompletos.

 

Também descobriu que os cristais de ‘Amor e Gratidão’ são mais parecidos com os de ‘Gratidão’ do que com os de ‘Amor’. A vibração da gratidão é mais poderosa e tem maior influência. O Amor tende a ser uma energia mais activa e a Gratidão é uma energia mais passiva. Se Amor for o Sol, a Gratidão é a Lua, se Amor for o Homem, a Gratidão é a mulher.

 

Qual é a relação entre Amor e Gratidão? Para uma resposta, podemos usar a água como modelo: H₂O. Se o Amor e a Gratidão se ligassem como o Hidrogénio e o Oxigénio, a Gratidão seria duas vezes mais que o Amor.

 

Masaru Emoto sugere o dobro da quantidade de Gratidão, porque o Amor é o equilíbrio pelo qual devemos lutar – as pessoas também têm uma boca para falar e dois ouvidos para escutar. Claro que a graciosidade do Amor não pode ser negada, mas nós fomos criados numa cultura onde toda a nossa atenção está dirigida para a energia do Amor, enquanto o outro lado da fórmula recebe pouca atenção.

 

Quando você se tiver tornado a encarnação da Gratidão, pense em como será pura a água que enche o seu copo. Quando isto acontecer, você mesmo será um cristal de luz bonito e brilhante.

publicado por iorio às 22:53

Espaço de partilha de conhecimentos e experiências na amálgama que funde Espiritualidade e Ciência (as duas faces da mesma moeda), religião e Nova Era, hologramas e Matrix, o Segredo e 2012. E o segredo de 2012. E mais além!
mais sobre mim
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


links
pesquisar
 
blogs SAPO